quinta-feira, 27 de maio de 2021

Livro infantil sobre o episódio do Rodeador-1820 é entregue à rede municipal de educação

Secretária Municipal de Educação Maria Elza recebe os exemplares

Cumprindo mais uma etapa do projeto “Sebastião Encantado”, na última segunda-feira, 17, foram entregues os exemplares do livro destinados à rede municipal de educação. Foram 800 unidades direcionadas à Secretaria de Educação e Cultura, que distribuirá nas unidades escolares de acordo com percentual de alunos e professores.

O livro é de autoria e ilustração do artista plástico bonitense Marcelo Julio; narra de forma lúdica e didática a história de Joana, personagem do arraial sebastianista da Serra do Rodeador em 1820. A comunidade, conhecida como “Paraíso Terreal”, foi criada em torno da crença do retorno do rei lusitano Dom Sebastião, morto em combate no Marrocos em 1578. Com o desaparecimento de seu corpo, surgiu um mito em Portugal que pregava sua volta.

Equipe do Colégio Municipal Paulo Queiroz recebendo os exemplares 

Em terras pernambucanas, o mito transveste-se de uma reinvindicação social e busca construir um modelo alternativo de experiência comunitária.

“A distribuição dos livros na rede pública reforça a importância de tratar este tema histórico de valor internacional, além de incentivar a leitura de material cultural produzido por um artista local. Isso favorece o senso de pertencimento e a transformação educacional de uma geração que terá mais consciência da importância de preservação” pontuou o diretor do Rodeador Cultural, Lindoberg Campos, coordenador do projeto.

Toda a confecção dos livros, bem como um curso de capacitação para professores da rede pública e privada e uma oficina pedagógica para alunos da rede pública, foi financiada por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, tendo como patrocinador a Rede Pita de Supermercados.

O projeto contou com o apoio e parceria da Secretaria Municipal de Educação e Cultura. A secretária Maria Elza da Silva salientou a importância dessa parceria: “o projeto busca resgatar os valores históricos e culturais da nossa cidade (...). Estamos colaborando para que futuras gerações tenham educação que faça diferença na vida desses estudantes, uma vez que, ao desenvolver habilidades e competências (...), permite com que o estudante tenha condição de ser autor de seu projeto de vida”.

A parceria com a Secretaria de Educação constitui um pilar imprescindível do projeto pois permite que o trabalho de valorização da história local seja executado naquilo que é a base da sociedade: a escola.

“Trabalhar a história do município e resgatar esses valores culturais, nada mais é que manter vivo os valores culturais de uma nação”, afirmou a secretária Elza ao condensar a importância de um projeto como esse.

Além das escolas municipais, privadas e estaduais do nosso munícipio, o livro de Marcelo Julio também foi enviado para pesquisadores da área de Humanidades em universidades no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Argentina e Portugal. A internacionalização de um livro como “Sebastião Encantado” só reforça o valor de uma história como a ocorrida no Rodeador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

Para acessar postagens mais antigas clique aqui