sexta-feira, 3 de julho de 2020

[Cadê as moedas?] Comércio apela para clientes usarem moedas guardadas em "cofrinhos"

Desde que as rescrições no comércio começou por conta da Pandemia da Covid-19, comerciantes bonitenses passaram a sofrer com a falta de um item essencial em qualquer estabelecimento comercial, as moedas. A falta das moedas tem causado muitos problemas na hora do troco. Alguns comerciantes passaram a utilizar balas e chicletes como troco, justamente pela falta de moedas. Pastilhas e amendoins são outros produtos que começaram a ser oferecidos pelos estabelecimentos como forma de troco.

A proprietária de um estabelecimento comercial em Bonito falou que em média, por mês, ela trocava cerca de 2 mil reais em moedas, porém, nos últimos 2 meses, ela não chegou a trocar nem 500 reais e vem utilizando balas como troco.

“Por mês eu troco aproximadamente 2 mil em moedas, ultimamente acho que não troquei nem 500 reais. Infelizmente estamos numa situação que temo que usar balas como troco e contar com a compreensão dos clientes”, disse.

Para outro comerciante da cidade, a tendência é piorar, tendo em vista que as aulas continuarão suspensas até final de julho, e, segundo ele, os vendedores ambulantes, principalmente de confeitos, são os principais responsáveis por fazer as moedas girar no comércio.

“As escolas estão sem aulas, e isso influencia muito porque os estudantes são responsáveis por girar os ambulantes em portas de escolas, principalmente o vendedor de confeitos. E, automaticamente, esses vendedores são responsáveis por fazer essas moedas girarem no comércio, pois eles todos os dias trocam essas moedas e até pagam suas contas com elas. Então, sem aulas, não tem estudantes, se não tem estudantes não tem as moedas no ambulantes e assim, não tem moeda no comércio” falou.

Outro fator que influencia a falta de moedas no comércio são os famosos “cofrinhos”. A tradição de guardar, principalmente as moedas de 1 Real, faz com que essas moedas não gire no comércio, e com isso falte troco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

Para acessar postagens mais antigas clique aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...