terça-feira, 7 de abril de 2020

Náutico: 109 anos de paixão e fidelidade - Por Lucídio José de Oliveira

Apagar de uma só vez, com apenas um sopro, as 109 velinhas do bolo, claro que não dava. A ideia de Roberto resolveu a questão. E muitos se juntaram para atender ao pedido do Mestre. Cada um com sua palavra, seus textos, sua mensagens de amor ao Náutico.

Fizemos todos, juntos, de um sopro um vendaval. E de um momento que não é dos melhores [no gramado, o time vivia um mau momento em 2010] uma declarada profissão de fé e de sentimento forte e arrebatador pelas cores alvirrubras.

E assim, não apenas ficou garantido o cerimonial do bolo repartido sob o canto do grito de guerra, o N-A-U-T-I-CO, entoado por todos nós no Blog. Que sabe, não esteja na reunião dos textos 109 Anos, o fio condutor dos passos a serem seguidos para recolocar o nosso querido clube no seu devido lugar?

Chama a atenção na quase totalidade dos textos reunidos a evocação da presença da figura do pai na origem da paixão, antecedida magistralmente, como se fora um facho de lua, pelo relato Gol de Placa, 1968, de Carlos Henrique.

E, felizmente, em doses generosas, a disposição de todos em transmitir às gerações mais jovens, aos filhos e aos netos, o legado dessa paixão. Esse elo é que fez possível o Náutico escrever essa sua história centenária. E será ele indispensável para que seja mantida viva a chama que do Náutico uma paixão eterna.


Texto publicado por Lucídio José de Oliveira em sua rede social lembrando os 109 anos do Náutico em 2010, quando junto com amigos, foram publicados vários textos em homenagem ao clube.


Lucídio José de Oliveira é Médico e Escritor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

Para acessar postagens mais antigas clique aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...