Publicidade

domingo, 28 de abril de 2019

Coluna LivreMentes - Por Bruna Batista


A depressão consiste em um distúrbio afetivo, caracterizado pelo intenso sentimento de tristeza que torna-se patológica diante de sua dimensão, com sintomas permanentes de melancolia e desilusão com a vida, mesmo que não haja causa ou razão aparente afeta o sujeito de maneira generalizada comprometendo o seu bem-estar, é importante distinguir a tristeza patológica e a tristeza transitória que faz parte da vida de todos, pois, é uma emoção natural, associada à acontecimentos difíceis e desagradáveis, mas que é imanente à vida de todas as pessoas, que diante das adversidades, ficam tristes, mas encontram uma forma de superá-la, sendo um estado provisório, transitório e passageiro.

Esse sentimento de tristeza faz com que haja uma perda de interesse por tudo que antes o indivíduo gostava de fazer, forte sentimento de desesperança, associada a sentimentos de dor, amargura, desencanto, baixa autoestima e culpa, além de outros sintomas, como: desânimo, falta de apetite, oscilações frequentes de humor, irritação, insônia ou excesso de sono, falta de concentração e lapsos de memória, pensamentos negativos, falta de interesse ou apetite sexual, dores físicas frequentes e sem causa orgânica, desejo de morte e tentativas de suicídio.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o suicídio é a segunda causa de morte entre jovens entre 15 e 29 anos e já é considerado uma epidemia, o Brasil em dimensões continentais ganha visibilidade nos relatórios, por ser o oitavo país com maior número de suicídios no mundo, segundo ranking divulgado pela OMS em 2014.

As meninas são as que mais tentam, os meninos são os que mais conseguem, por isso, o índice de suicídio é maior entre os homens.

Como você pode ajudar alguém que está vivenciando a depressão?

Nessas situações, quem está por perto tem um papel crucial, mostrar-se disponível para escutar e acolher a pessoa, compreendendo que ela precisa de atenção e cuidado, Não contrarie negando ou minimizando o que ela(e) sente, a hora não é apropriada para brigas e sermões.

Procure ajuda profissional, para quem está em um quadro depressivo, procurar ajuda é muito difícil, por isso muitos não fazem, incentive, acompanhe, esteja presente. A indiferença, a omissão, o silêncio, não podem ser respostas para pessoa que está precisando do seu suporte. Fazer nada é a pior decisão que podemos tomar.

Você não está sozinho, sua saúde mental importe, te queremos vivo(a) por dentro e por fora. Cuide-se!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

Para acessar postagens mais antigas clique aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...