quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Ministério Público e polícias discutem segurança em mais de 20 cidades do Interior

O procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Aguinaldo Fenelon de Barros, estará reunindo às 9h desta quarta-feira (30), na sede da Promotoria de Justiça de Caruaru, com os promotores do Ministério Público de Pernambuco e representantes das polícias Civil e Militar para discutir os dados referentes aos números de violência nas festas dos santos padroeiros e comemorações de aniversários de 22 municípios do interior pernambucano.

Durante o encontro, será debatida a possibilidade de o Ministério Público firmar Termos de Ajustamentos de Conduta com as prefeituras municipais dos municípios da Região, referentes à questão da segurança pública nessas festividades.

Os municípios foco das ações são Caruaru, Riacho das Almas, Bezerros, Sairé, São Joaquim do Monte, Barra de Guabiraba, Bonito, Agrestina, Altinho, Cupira, Lagoa dos Gatos, Ibirajuba, Panelas, Jurema, Santa Cruz do Capibaribe, Jataúba, Taquaritinga do Norte, Brejo da Madre de Deus, Toritama, Vertentes, Frei Miguelinho e Santa Maria do Cambucá.


DO NE10

Polícia 360

Agricultor é morto a tiros na zona rural de Bonito


Um homem foi morto a tiros na tarde dessa terça-feira (29), no Sítio Dois Braços, zona rural de Bonito, Agreste de Pernambuco.

Segundo a polícia, o agricultor Manoel José da Silva, 48 anos, foi atingido por dois tiros, um no tórax e outro na cabeça. De acordo com o Instituto de Criminalística, as perfurações são de uma espingarda calibre 32. O corpo de Manoel José foi levado para o IML de Caruaru.

Até o momento ninguém foi preso.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Iconografia Bonitense


Envie uma imagem antiga de Bonito para o e-mail: bonito360graus@gmail.com, participe desse projeto.

sábado, 26 de novembro de 2011

Colégio Interativo promove feira de conhecimentos

O Colégio Interativo promoveu na noite desta sexta-feira (25), uma feira de conhecimentos com os seus alunos. O Colégio usou o tema Escola e Comunidade: Interagindo na construção do conhecimento.

Os visitantes ficaram maravilhados com a amostra, principalmente pela apresentação por parte dos alunos. A turma da 3ª e 4ª Série, das professoras Fernanda e Nidinalva, falaram sobre a Literatura Infantil, mostrando que a leitura pode ser divertida, e que através da Literatura, a criança pode viajar por vários mundos estimulando a leitura. Os professores Manoel e Láiza junto com os alunos do 6º ano, mostraram para os visitantes que a Geografia faz parte do nosso cotidiano, já a turma do 7º ano, juntamente com o professor Regenilson, trabalharam com o tema: O mundo mágico dos números, mostraram que através dos jogos pode se estudar Matemática de maneira mais fácil.

A turma do 8º ano com os professores Fernando e Silvane, falaram sobre a diversidade na comunicação, abordaram sobre os gêneros textuais, tendo como objetivo aproximar as pessoas da Língua Portuguesa de uma forma dinâmica. E por fim os alunos do 9º ano que tiveram a frente, a professora Renata Viana e que trabalharam com o tema: Desenvolvimento dos recursos práticos na Química e Física, mostrando como fazer experiências utilizando ingredientes caseiros.















sexta-feira, 25 de novembro de 2011

O bonito360graus apoia esta campanha

Maurício Ramalho - Jardim dos Animais

Regional | Joaquim Nabuco

Estão abertas as inscrições para os cursos de Informática e costura


A Prefeitura de Joaquim Nabuco através da Secretaria de Assistência Social abre inscrições para os cursos de Informática e Corte Costura para toda a população Nabuquense. As inscrições poderão ser feitas na Casa da Cultura no prédio da Antiga Estação das 9h às 11h e das 13h às 16h, o período das inscrições é de 24 de ao dia 28 de novembro de 2011.



do girope.com.br

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Sabiá-da-Mata protocola pedido de suspensão da obra da Barragem Serro azul

No último dia 18 do corrente mês, a ONG Sabiá-da-Mata, entrou com um pedido de Suspensão da obra da Barragem Serro Azul. A proposta foi feita pelo Engenheiro Ambiental e Professor Adjunto da Universidade Federal Rural de Pernambuco, o Srº. Antônio Nunes Vasconcelos e aprovado por unanimidade pelos participantes do Fórum de esclarecimentos sobre a mega construção da barragem. Em anexo, os protocolos feito pela Sabia-da-Mata na Secretaria de Recursos Hídricos e Energéticos do Estado de Pernambuco e na Agência Estadual de Meio Ambiente do Estado de Pernambuco - CPRH.


terça-feira, 15 de novembro de 2011

PUBLICIDADE

Polícia 360

ROCAM de Bonito a todo vapor!



Suspeito de comandar o tráfico na cidade de Bonito é preso com dois revolveres calibre 38, 11 munições intactas e R$140,00 em espécie, o elemento José Aparecido da Silva, vulgo Zé Cabeção, após ter ameaçado seu cunhado e ter efetuado vários disparos em via pública se evadiu para a zona rural e foi localizado no sítio rodeadouro pela equipe da ROCAM comandada pelo Cb Cordeiro, juntamente com os Soldados: Sd Sandro, Sd Ermínio e Sd Adenildo, onde foi dado voz de prisão ao mesmo e em seguida conduzido para delegacia de bezerros, com o apoio do Sgt Adelino (Comandante do 2º Pelotão ) e sua equipe, onde foi autuado em flagrante e levado ao Presídio Juiz Plácido de Souza. É O 6º FLAGRANTE NO MÊS DE NOVEMBRO.





segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Do fundo do baú

Os Bacamarteiros do Bonito já eram destaque no noticiário pernambucano há 60 anos atrás

A Folha da Manhã, no seu suplemento domingueiro, publicou um artigo assinado pelo senhor Manuel Maria de Araújo, sob o título Bacamarteiros do Agreste pernambucano.

Lendo o aludido artigo, vieram-nos à lembrança os bacamarteiros do Bonito. Lá também existe uma grande turma de bacamarteiros, que, por sinal, pertence quase toda a uma família, a família Rego, e tem o seu quartel-general na serra da Boa Vista.

Todos os anos, no dia de São Pedro, reúnem-se os bacamarteiros, em número superior a cinqüenta e sob a chefia do Pajé, o velho Manuel Rego, descem a serra, em direção à cidade, onde de nove para as dez horas, em filas de dois ou de três, em passos ritmados, tendo à frente o comandante, que outro não é senão o velho Manuel Rego, todos de bacamartes ao ombro, sob o som harmonioso de sua inseparável "banda" musical, composta de uma harmônica, um triângulo e um reco-reco, percorrem as principais ruas da cidade.

As ruas se enchem de povo, as praças públicas ficam com os seus abrigos ocupados, à espera da passagem dos bacamarteiros, com a sua música original e que faz os mais idosos do lugar recordar os seus bons tempos que já vão longe, muito longe, e do que, hoje, restam apenas saudades.

Percorridas as ruas da cidade, dirige-se a "tropa" à residência do cônego Chicó, a fim de lhe fazer uma saudação e, ao mesmo tempo, pedir-lhe licença, para que possam festejar o dia de São Pedro, em frente à capela do santo chaveiro do céu.

Com aquela bondade ilimitada, o cônego Chicó os recebe com o seu sorriso amável e inseparável, sempre gracejando, como é do seu hábito, o que, aliás, muito cativa as pessoas que com ele convivem e concede a licença que aquele punhado de seus paroquianos doi lhe pedir.

O Pagé Manuel Rego agradece ao cônego e, com a mesma formação de início, dirige-se com os seus comandados ao local dos festejos, passando pela rua da Matriz, praça Quatro de Outubro, praça da Bandeira e rua São Sebastião.

Chegando à capela de São Pedro, onde, majestoso, se ergue o secular monumento de São Pedro, também conhecido por Coluna de São Pedro, o velho Manuel Rego dá suas ordens e, dentro de poucos minutos, toda a sua "tropa" de bacamarteiros está formada em posição de "combate", pronta para iniciar os festejos. O comandante examina tudo, faz as suas recomendações e vai ocupar o seu posto no seio dos seus comandados.

Como honra à sua posição de chefe da "tropa", o primeiro disparo é dado por Manuel Rego, com o seu bacamarte todo enfeitado, cheio de fivelas, chapas de metal etc. e que lhe custou "apenas" Cr$ 1.200,00.

Feito o primeiro disparo, segue-se o do segundo colocado e assim por diante, até o último. Quando este dá o seu disparo, os primeiros já estão prontos para reiniciarem o "tiroteio" e assim continua até depois do meio-dia, quando o comandante dá a sua ordem de regressar, o que é feito ainda sob a mesma formação inicial, deixando a cidade toda coberta por um véu de fumaça.

No ano passado, esses bacamarteiros dispararam 1.200 tiros.

(Félix, A. "Bacamarteiros do Bonito". Folha da Manhã. Recife, 21 de julho de 1949)

Bonito Grill comemora dois anos de sucesso



Parabéns Bonito Grill!!!




Hoje dia 14 de novembro de 2011 o Bonito Grill - Carnes e Massas comemora seu segundo aniversário, e o presente é para quem gosta de comida boa, ambiente agradável e música de qualidade. Hoje a festa fica por conta de Simone Rodrigues & Cobra


sábado, 12 de novembro de 2011

ACEAB promoverá um Fórum de debates sobre a Barragem Serro Azul

A Associação Comercial e Agroindustrial do Bonito - ACEAB, realizará no próximo dia 17 do corrente mês, um Fórum "NÃO GOVERNAMENTAL" em forma de esclarecimentos dos impactos ambientais, econômicos e sociais que ocorrerão em razão da construção do empreendimento Barragem Serro Azul. O Fórum será realizado no Auditório do Bonito Plaza Hotel a partir das 19:30h.

O evento tem o apoio do Fórum Permanente em defesa do Meio Ambiente do Bonito e da ONG Sábia da Mata, e contará com os seguintes palestrantes:


  • Simone Ferreira Teixeira (Professora da Universidade de Pernambuco, Doutora em Oceanografia e atua na área de Educação Ambiental)

  • Ana Cláudia Dolores (Jornalista do Diário de Pernambuco)

  • Douglas Maurício Cintra (Empresário e Suplente do Senado Federal)

  • Antônio Vasconcelos (Professor da UFRPE, Engenheiro Florestal e Empresário

  • José Pinheiro de Andrade (Secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Município do Bonito e Agrônomo.


quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Iconografia Bonitense




Imagem do arquivo pessoal
Envie seu registro histórico de Bonito para:
bonito360graus@gmail.com

PE 103 terá investimentos de quase 400 mil reais

PROCESSO Nº 1593/11 CONTRATO Nº 048/2011
CONTRATANTE: DER-PE CONTRATADA: GEOSISTEMAS
ENGENHARIA E PLANEJAMENTO LTDA.

OBJETO: Elaboração do projeto executivo de engenharia para
restauração da Rodovia: PE-103, Trecho: Entr. BR-232 (Bezerros)
/ Entr. PE-109 (Bonito), com extensão de 29,50 Km.
PRAZO: 120 (cento e vinte) dias consecutivos VALOR: R$
388.188,46

Recife, 10 de novembro de 2011
Diário Oficial do Estado de Pernambuco
- Poder Executivo -

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Iconografia Bonitense

Esta imagem faz parte do nosso arquivo, contribua para o enriquecimento e a preservação de nossa história, enviem imagens que marcaram época para o nosso e-mail: bonito360graus@gmail.com, todas as imagens terão os nomes dos doadores publicados.

P.S se possível, enviar os registros com data, assim os leitores ficarão melhores informados.



Cartões postais sob ameaça

Técnicos da SRHE e Itep entendem que as cinco barragens são necessárias. Decisão pode comprometer as cachoeiras de Bonito

O apelo na rádio local é forte: a barragem de Serro Azul causará sérios e irreversíveis danos ambientais ao município de Bonito. Panfletos distribuídos nas ruas replicam mensagens ainda mais alarmantes: duas ou mais cachoeiras - uma das sete maravilhas de Pernambuco - serão totalmente inundadas, desaparecendo para sempre. Na cidade, não se fala em outra coisa. A possibilidade de perder seu maior cartão postal a partir do inverno de 2013, quando as águas do Rio Una já deverão estar represadas, está sendo alimentada, na população, por uma onda de informações desencontradas. Apesar de o governo esclarecer que, na prática, apenas uma cachoeira, a Véu da Noiva II, será parcialmente afetada com o projeto, parte da população custa a acreditar nesse discurso.

Em setembro de 2010, o governador Eduardo Campos resolveu investir em obras de engenharia para conter as enchentes na Mata Sul. No início deste ano, a Secretaria de Recursos Hídricos e Energéticos (SRHE) e o Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep) concluíram que a melhor solução seria a construção das cinco barragens nos rios Una e Sirinhaém. A velocidade com que o estado bateu o martelo sobre a execução do projeto parece ter sido a mesma com que a notícia se espalhou na região afetada pelos reservatórios. Em Bonito, a reação foi imediata. A população começou a indagar por que teria que dividir a conta das enchentes com Palmares e Catende, municípios que sofreram com as cheias e que também vão ceder áreas para a construção de Serro Azul, e pagar, justamente, com seus recursos naturais.

A celeuma foi instalada em Bonito por causa do projeto inicial da barragem, que previa a acumulação de 380 milhões de metros cúbicos de água. Nessas condições, o lago formado pelo represamento do Una poderia atingir duas cachoeiras. Só que os técnicos redimensionaram a barragem e, agora, a proposta é que ela possa conter, no máximo, 303 milhões de metros cúbicos. “A cachoeira Véu da Noiva II está em uma área de utilidade pública. No entanto, ela não vai ser atingida regularmente, mas apenas quando acontecer a cheia de 100 anos. Mesmo assim, quando o nível do rio baixar, ela voltará à normalidade”, explica o diretor técnico do Itep e coordenador da Unidade Gestora de Projetos de Barragens, Ivan Dornelas.

Para o presidente da ONG Sabiá da Mata, Zenóbio Souza, o estado está “escondendo o jogo”. “Vamos perder a Véu da Noiva II e a Ecoparque. Já dizem até que uma terceira cachoeira, a do Mágico, está ameaçada, mas o Itep nega tudo”. A ONG é a responsável pela distribuição do panfleto que alerta sobre o perigo da barragem e pela veiculação das propagandas contra o projeto na rádio local. A divergência de informações tem deixado a população confusa e dividida. A vendedora Rafaela da Silva, 21 anos, era a favor do projeto, mas mudou de opinião depois que leu o informativo da ONG. “Mudei de ideia porque isso vai acabar com as nossas cachoeiras e com o turismo”, coloca. “Se tiver que prejudicar alguma cachoeira, vai ser uma pena. Mas se é para o bem de Palmares, Barreiros e Água Preta, sou de acordo”, contrapõe o mototaxista Joácio Bezerra, 36.







Por Ana Cláudia Dolores
Caderno Vida Urbana/Diário de Pernambuco
Recife, Segunda-feira, 07 de novembro de 2011
Imagem: Ricardo Fernandes/DP/D. A. Press

Ranking das maiores barragens de Pernambuco



Fonte: Diário de Pernambuco

Conheça as dimensões da Barragem Serro Azul






Fonte: Diário de Pernambuco

saiba o que acontecerá com as cachoeiras de Bonito




Fonte: Diário de Pernambuco

domingo, 6 de novembro de 2011

Barragem ainda é uma incógnita

Série investiga impacto social, econômico e ambiental do resevatório que promete livrar a Mata Sul das enchentes


Tarde de quinta-feira. Nas terras do Engenho Verde, área rural no limite entre Bonito e Palmares, região onde o Agreste Central e a Mata Sul de Pernambuco se confundem, Severino José da Silva, 51 anos, ara o solo debaixo do sol escaldante. É da lavoura da banana, do milho e da macaxeira que ele sustenta a mulher e os seis filhos. Perto dali, no alto de uma colina, Maria Silvana Leandro, 27, e o marido Quitério José Leandro, 32, trabalham na reforma da casa cujo terraço funciona como restaurante, nos fins de semana, na cachoeira Véu da Noiva II, em Bonito. Estão ampliando o negócio para tentar atrair mais clientes com a chegada do verão. Assim, Severino, Maria e Quitério vão imprimindo ritmo à rotina até o dia em que a água e o concreto ditarem um novo rumo para as suas vidas. Eles moram e trabalham na área onde será construída a quinta maior barragem do estado: Serro Azul. Um paredão de um quilômetro de extensão vai cortar casas, matas e canaviais para interromper o curso do Rio Una, com a promessa de evitar tragédias como as ocorridas em 2010 e 2011, quando as enchentes varreram diversas cidades da Mata Sul pernambucana.

Para ver a matéria completa, clique aqui.

Projeto Iconografia Bonitense



Caros leitores, o bonito360graus começa hoje o Projeto "Iconografia Bonitense", o objetivo é preservar a memória do povo bonitense, com isso, o blog passa a publicar registros históricos de nossa cidade. o blog conta com um acervo próprio, mas estará aberto a receber dos leitores registros fotográficos que marcaram a história da nossa querida Bonito.

Faça parte desse projeto, mande um registro para o nosso blog através do e-mail
bonito360graus@gmail.com, todos as postagens contarão com o nome do leitor que enviou o registro*.

Participe da preservação de nossa memória, Bonito agradece.



















*Mandar o registro com data

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

CPRH faz audiência sobre estudo ambiental da barragem Serro Azul

Nesta sexta-feira (04), a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) realiza uma audiência pública para apresentar e discutir com a população o Relatório de Impacto Ambiental (Rima) da barragem Serro Azul. O evento vai ocorrer às 9h30, na quadra da Escola Monsenhor Abílio Galvão (EMAG), próximo ao Hospital Santa Rosa, em Palmares, Mata Sul do Estado.

A responsabilidade dos estudos é do Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep). O Rima apresenta de forma resumida as informações disponíveis no Estudo de Impacto Ambiental (EIA), solicitado pela CPRH ao empreendedor como parte do processo de licenciamento ambiental.

O Rima da barragem Serro Azul está disponível no portal da CPRH. Os interessados também podem ter acesso à versão impressa do documento que se encontra no Centro de Documentação e Informação Ambiental (CDIA) da Agência, localizado em sua sede, no bairro de Casa Forte, no Recife.

O empreendimento, proposto pela Secretaria de Recursos Hídricos e Energéticos (SRH), faz parte da política pública do Governo do Estado para resolver, em caráter definitivo, o problema das enchentes da Região da Mata Sul com o represamento de 303 milhões de metros cúbicos, inundando uma área máxima de 907 hectares. A barragem vai regularizar uma vazão de 850 litros por segundo para outros usos, como abastecimento humano, irrigação, lazer e pesca.

A Área de Influência Direta (AID) da barragem Serro Azul para o meio socioeconômico é composta pelos municípios de Bonito, Catende, Palmares, Água Preta, Tamandaré, Barreiros e São José da Coroa Grande. A obra de implantação da barragem está estimada em R$ 341 milhões de reais, com prazo de execução estimado em 18 meses e início das obras previsto para janeiro de 2012.


do girope.com.br

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Barragem vai destruir 230 hectares de mata atlântica

Do Jornal do Commercio

A construção da barragem de Serro Azul, a maior das cinco previstas para a contenção de enchentes em Pernambuco, implicará o corte de 230 hectares de mata atlântica em Palmares e Catende, na Zona da Mata Sul, e Bonito, no Agreste. Os impactos do desmatamento para a formação do lago serão debatidos em audiência pública sexta-feira, às 9h30, em Palmares.

O Relatório de Impacto Ambiental (Rima) do empreendimento, com custo estimado em R$ 341,1 milhões e início das obras previsto para janeiro, prevê que a cobertura vegetal, a fauna terrestre e os bichos e plantas aquáticos serão os mais afetados.

O documento, disponível no site da Agência Pernambucana de Meio Ambiente, será a base das discussões da audiência pública. Durante a reunião, na quadra da Escola Monsenhor Abílio Galvão, os interessados também poderão consultar o Estudo de Impacto Ambiental (EIA).

“São quase duas mil páginas, também à disposição para consulta, por qualquer pessoa, na biblioteca da CPRH”, avisa o engenheiro cartógrafo Ivan Dornelas, do Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep), responsável pela elaboração do relatório e do estudo dos impactos ambientais das cinco barragens. O Rima aponta 58 prováveis impactos.Paramitigar seus efeitos, o relatório sugere 13 programas de controle e monitoramento ambiental.

Em relação à derrubada de mata atlântica, o Itep propõe o reflorestamento de 45 hectares. A compensação pelo corte dos outros 185 hectares ainda vai ser definida. “Será uma ação coordenada com a compensação dos impactos das outras barragens”, adianta Ivan Dornelas.

Para a ONG Centro de Educação e Preservação Ambiental, com sede em Bonito, as medidas compensatórias devem ser na área de abastecimento e saneamento. “Em Bonito falta água e o esgoto corre todo para o rio sem tratamento algum. É essa água que a Compesa usa para abastecimento humano. O tratamento dela tem um custo. Por que, então, a Compesa não investe em saneamento?”, indaga Zenóbio Souza, presidente da ONG. Ele pede, ainda, uma audiência pública em Bonito.


Conheça o RIMA - Relatório de Impacto Ambiental, Clique aqui.

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

Para acessar postagens mais antigas clique aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...